Image Map A Providência: FILME: CORPSE BRIDE    

FILME: CORPSE BRIDE



Diretor: Tim Burton e Mike Johnson
Elenco: Johnny Deep, Helena Bonham Carter, Emily Watson e Paul Whitehouse
Ano: 21 de outubro de 2005
Gênero: Animação, comédia, fantasia e drama
Custo: $40,000,000
IMDb: 7,4

Olá seus lunáticos. Meu nome é Neto A. e bem vindos A Providência. E antes de começar a fazer outra nova resenha inacreditavelmente master delicia, eu gostaria de dizer que estava morrendo de saudades de vocês e espero recompensar esse tempo que passei longe. Mas enfim. O motivo eu vou explicar pelo meu snapchat que deixarei no final da matéria. Porém, vamos deixar esse assunto de lado que o filme de hoje é doideira e seu filho ou filha criança vai curtir e dar boas risadas, porque eu estou falando de nada mais nada menos do que “Corpse Bride” ou como todos nós conhecemos, A Noiva Cadáver. Esse filme trás um cenário baseado em casamento, morte, pessoas estranhamente brancas e High School Musical, ou seja, vai ter hora de uma música e você vai querer cantar também. Então fique ligado nessa “fucking” dica que você vai curtir.

Como sempre, vamos começar apresentando o “amazing” elenco que forma essa animação genial e engraçada. Claro que eu iria começar com ele, o senhor do drama, do humor e rei do trono de Jack Sparrow, Johnny Deep (Into The Woods). Ele emprestou a sua voz a Victor Van Dort, que além de ser o protagonista do filme é um garoto desajeitado que tem uma forte paixão pela nossa próxima personagem. Essa garota, que tem a voz emprestada pela Emily Watson, é conhecida como Victoria Everglot, que é uma menina tímida que toca piano e também tem uma paixão secreta por Victor. A terceira personagem é a nossa adorável, Emily, tendo como dona de sua incrível voz a nossa rainha Vermelha, bruxa falecida e seguidora fiel do Johnny, Helena Bonham Carter (Cinderella), que encarna a querida Noiva Cadáver. No próximo tópico eu falarei algumas coisas dela. Existem os pais de Victor, os de Victoria, o Pastor Galswells e o Lord Barkis que é o nosso cretino da história. Bem, para o nosso diretor que decidiu aceitar essa missão temos o fantástico Tim Burton e o Mike Johnson.

Depois dessa lista zika do elenco que forma uma animação que marcou minha infância, vamos falar um pouco dela. Já vou comentando sobre o desastrado Victor, que tem proficiência em conseguir tornar o sonho de seus pais em subir na sociedade, em um simples nada. Ele tem uma paixão forte pela nossa querida Victoria, que possuiu um talento ao tocar no piano, assim como o nosso protagonista desajeitado. Os pais de Victoria estão quase falidos e para isso precisam que ela se case com alguém de família rica para que não percam seu status e não sejam vistos como pessoas pobres, que é o que como estão na verdade. Os pais de Victor e o de Victoria formaram um incrível par quando encontram uns aos outros, pelo simples fato de um querer o que o outro tem. Status e riqueza. O casamento dos dois pombinhos poderá proporcionar esse acordo se caso acontecer. 


Eu gostaria de citar algo bem importante e engraçado na história. A família de Victor possui um motorista de charrete que está muito doente. Em uma viagem deles o pobre funcionário acaba falecendo e a carruagem ou charrete continua andando enquanto os dois brigam com o pobre motorista. Eu tenho que dizer que chorei de rir e de tristeza nessa parte. Mas vamos deixar isso de lado que ele já já aparece novamente. Voltando ao casamento de Victor e Victoria, teria que haver algum momento em que os dois se encontrariam, e nessa visita que o nosso noivo faz para a nossa noiva, eles puderam ter o seu momento juntos, apesar dos pais da garota serem pessoas péssimas e só pensarem em dinheiro do que na felicidade da filha. Sorte deles encontrarem o Victor para completa-la. Nesse momento de encontro, o garoto acaba tocando piano e a menina repara em suas habilidades e fica admirada. Parecia que tocar piano antigamente era algo de pessoas de alta sociedade. E eu aqui que não sei tocar absolutamente nada. 

Já que estava tudo resolvido entre eles, os jovens precisavam treinar para o casamento firmeza entre eles, e para isso o Pastor Galswells estaria ali para tentar auxilia-los nesse caminho matrimonial. No entanto, apesar de Victoria ter conseguido decorar sua parte no casamento, Victor acabou tendo certa dificuldade em aprender suas palavras. O Pastor em certos momentos fica bastante irritado com a memória fraca do garoto e demonstrava infelicidade com aquilo, até que acabou ameaçando o casamento dos dois se caso Victor não aprendesse os votos antes que o acontecimento chegasse. O jovem menino fica decepcionado com a bronca que toma do pastor e cria vergonha na cara com isso. Porém, eu esqueci de comentar uma parte muito zoeira dessa cena de praticar os votos. Quando Victor está declarando suas palavras, é necessário que ele acenda uma vela ou algo do tipo. Não estou lembrado no momento. Eu sei que nesses movimentos de recitar os votos e tentar acender a vela, ele acaba tacando fogo na roupa da mãe de um dos dois, mas acho que foi na dele. Nesse momento, o desprezível Lord Barkis aparece e apaga o fogo no vestido que estava baixo com um vinho que estava em sua taça. Eu não gostei da cara desse homem no mesmo instante que o vi, e pior ainda quando soube o que ele fez.

Depois dessa frustação toda, Victor acaba indo para a floresta e lá ele recita seus votos errando algumas vezes, até o momento que cria uma confiança tão poderosa que consegue declara-los perfeitamente, colocando o anel em um galho de árvore. É nessa hora que toda magia acontece. O galho era, na verdade, o dedo de nossa linda, maravilhosa, engraçada e cantora, Noiva Cadáver. Emily se encantou com o pedido de Victor, que acabou se confundindo e entendendo errado, pensando que os votos foram para ela e aceita o pedido de casamento dele, levando-o para o mundo dos mortos, onde toda a graça do filme vai passar, além de outros momentos externos que também vão dar o que falar. Outra coisa que eu gostaria de falar é que a cidade tem um clima bastante de época. É sempre nublado, e tem neve para todo lado na floresta, então dá um clima bem “crazy” a trama.


Já no mundo dos mortos, Victor se depara com um monte de pessoas falecidas em formato de caveiras, pessoas com carne azulada, como Emily, o motorista de charrete de sua família que morreu, o seu cachorrinho de estimação e a minhoca que mora dentro da cabeça de nossa noiva cadáver. Então já se tem uma noção bem grande do que rola nesse outro mundo abaixo do que os vivos habitam. É sábio lembrar que é proibido um morto subir para o plano acima, porque eles consideram errado ter contato com humanos, ou seja, Emily fez o que fez apenas por amor. O que ela sente por Victor é real e não hipocrisia. Estou querendo enfatizar esse momento porque a nossa querida protagonista passou por um momento ruim em sua vida, que eu não vou falar, e teve o seu coração partido. Então, um novo amor iria tentar desperta-lo novamente. Nessas próximas cenas poderemos ver a cantoria do cômico Bonejangles, que é o cantor do bar onde se ouve uma música sobre morte muito humorada. Vocês vão curtir bastante. Depois iremos experimentar um pouco da relação Victor/Emily e se emocionar a cada momento. Não é brincadeira gente. Esse filme realmente nos emociona de uma maneira que eu tive vontade de chorar mesmo com as cenas e o enredo bem planejado.

Temos um reencontro de Victor e Victoria no plano dos vivos novamente, e a irritação de Emily por isso, já que o garoto agora é seu noivo. Esse momento acaba despertando uma série de fatores que não são nada bons para o nosso triângulo amoroso. Enfim. Vocês vão ver isso quando assistirem ao filme e concordarem comigo.

Então, meus queridos recrutas. Eu estou muito feliz por voltar a escrever novamente para vocês e quero dizer que não vou parar de novo. Quero fazer isso durante muito tempo, porque é o que me faz feliz. Agradeço a todos que notaram minha ausência, pois prova que tenho o mínimo de importância para vocês. Eu fico contente. Logo... É isso. Eu apresentei para vocês, A Noiva Cadáver. Uma animação que pode ser vista por toda a família, tendo muito humor, drama, emoção e caveiras dançantes.

Antes de ir eu queria dizer que irei a partir de agora, abrir um grupo para todos nós. Por enquanto só estará em palavras, mas já quero deixar o meu falou para vocês. Além do nosso fantástico filme de hoje, eu quero que vocês participem dos “Filmeeks”. O que é isso, Neto? Será o que vai me ligar a vocês. “Os Filmeeks” é um grupo que visa mostrar um pouco mais das produções de filmes, séries, livros ou músicas para vocês. Ou seja, é tipo a “Turma” do Luba, ou “A Legião do Medo” do AmbuPlay. Tá. Agora acabei. Até a próxima galera. 

TRAILER



8 comentários:

  1. Esse filme é muito, muito, muito top! Tim Burton é fera demais!!!!
    Parabéns pelo texto! Tava com saudade, tava muito sumido, hehehehe.
    Beijo enorme pra vc, feliz ano novo!


    wwww.chadefirulas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é demais mesmo. E obrigado. Fico feliz que tenha gostado. Sumi, mas voltei. :)

      Excluir
  2. Já tinha visto este filmei e adorei. Muito engraçado.
    Finalmente, ele esta de volta, já estava sentindo falta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Que bom que já assistiu. Espero que tenha gostado. Tava sumido devido a alguns problemas. :)

      Excluir
  3. Oie Neto =)

    Assisti a esse filme faz muito, mais muito tempo, porém confesso que na época não achei ele aquilo tudo. Tanto que esse é um dos poucos filmes do Tim que não revi. Porém, depois de ler a sua resenha sabe que me deu vontade de rever o filme. Quem sabe agora eu não mude de opinião rs...

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme é bastante legal. Você acha se envolvendo na história e se diverte com a comédia, e se entristece com o drama. Bem, espero que veja mesmo. Tenho certeza que dessa vez vai gostar. :)

      Excluir
  4. Oi!
    Sumi daqui né? Desculpa mesmo, mas correria como sempre. Mas enfim, mesmo que atrasado te desejo um ótimo ano com tudo de bom que você merece e deseja.
    Já nem sei mais o que dizer das suas resenhas, sempre são incríveis e encantadoras. Desde a primeira vez que comentei aqui continuo com o mesmo pensamento sobre a sua escrita e nunca me decepciono.
    Neto, fique com Deus e um grande beijo!
    Sonhos na Bolsa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Sua presença aqui é sempre agradável. Fico feliz que ainda participe daqui também. E agradeço. Que bom que gosta das minhas resenhas. :)

      Excluir